Manual de atendimento às vítimas de queimadura é disponibilizado em unidades de saúde

O Ministério da Saúde disponibilizou, juntamente com a Câmara Técnica de Queimaduras do Conselho Federal de Medicina, a primeira tiragem de 424.500 mil exemplares da Cartilha para Tratamento de Emergências das Queimaduras, produzida com o objetivo de auxiliar as equipes de saúde em todo o país na assistência às vítimas de queimadura, reduzindo o agravo da lesão e o risco de óbito. 

As cartilhas já seguiram para as secretarias de saúde estaduais e municipais e diversos serviços de saúde.

O Coordenador Geral de média e alta complexidade do Ministério da Saúde, José Eduardo Fogolin Passos, afirma que “embora sejam inúmeros e variados os manuais e as publicações que auxiliam a assistência de saúde às vítimas de queimaduras, o Ministério da Saúde disponibiliza, a partir de agora, uma cartilha que visa orientar as equipes de assistência, em âmbito nacional”, segundo ele, a cartilha integra um conjunto de ações do Ministério da Saúde para a Linha de Cuidado ao Trauma da Rede de Urgência e Emergência.

Os casos de queimaduras no Brasil representam um agravo significativo à Saúde Pública. Em 2010, ocorreram 1.283 internações em UTI e desse quantitativo, 18,16% foi o percentual de óbito por esse agravo. Já em 2011, foram 1.437 internações em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) de Queimados, sendo que a taxa de óbito foi de 17,95% das internações. O Brasil conta hoje com 45 unidades hospitalares habilitadas em assistência à vítima de queimaduras, conforme José Eduardo Fogolin Passos.

As Cartilhas

As cartilhas são  de fácil manuseio e linguagem clara, na qual o profissional encontra informações sobre o principal órgão atingido pelo agravo, a pele, e em seguida, o passo a passo para o atendimento das vítimas de queimadura em diferentes graus - muitas vezes com extrema gravidade e risco de morte. As orientações são baseadas na análise da superfície do corpo afetada pela queimadura, na profundidade, na extensão do agravo, no agente causador e nas circunstâncias em que ocorreram as queimaduras.

Entre os casos de queimaduras notificados no país, a maior parte ocorre nas residências das vítimas e quase a metade das ocorrências envolvem crianças. Os casos de queimaduras entre adultos do sexo masculino ocorrem principalmente durante a jornada de trabalho

Os idosos também compreendem um grupo de risco alto para queimaduras devido à sua menor capacidade de reação e às limitações físicas peculiares da idade avançada. Já para as mulheres adultas, os casos mais frequentes de queimaduras estão relacionados à várias situações domésticas. A cartilha oferece um manual de atendimento às vítimas, focado nos atendimentos de urgência e emergência, o guia conta, ainda, com 12 pontos previstos no protocolo de emergência das queimaduras:

1. Tratamento Imediato de Emergência 

2. Tratamento na sala de Emergência 

3. Profundidade da Queimadura 

4. Extensão da Queimadura (Superfície Corpórea Queimada- SCQ) 

5. Cálculo da Hidratação 

6. Tratamento da Dor 

7. Gravidade da Queimadura 

8. Medidas Gerais e Tratamento da Ferida 

9. Trauma Elétrico 

10. Queimadura Química 

11. Infecção da Área Queimada 

12. Critérios de transferência para Unidade de Tratamento de Queimaduras 


De forma geral, para toda a população, as queimaduras relacionadas ao uso de álcool líquido e outros inflamáveis são as predominantes. Outras formas muito comuns de queimaduras são as que ocorrem por agentes químicos.

É fundamental que todos os profissionais da saúde atuantes na área de queimadura tenham acesso a essas informações que vão desde o tratamento da ferida até a gravidade da lesão.

O conteúdo integral da cartilha você pode acessar clicando aqui. 


FONTES: Portal da Saúde e Conselho Federal de Medicina

Atendimento Online


LiveZilla Live Help

Horário de Atendimento: Segunda a Sexta
Das 08h00 às 17h

Calendário de Enfermagem 2014


Enquete

Qual o seu maior interesse pelo Programa Proficiência?

Redes Sociais