Cofen realiza estudo que avalia a implantação de uma nova inscrição provisória


Em virtude da morosidade na emissão dos diplomas para os profissionais de Enfermagem pelas diversas universidades e faculdades do país, um estudo promovido pelo Sistema Cofen/Conselhos Regionais avalia a necessidade de se reimplantar a inscrição provisória, que desde o final de 2011 deixou de ser emitida pelos Conselhos, como prevê a Resolução Cofen 372/2010.

O objetivo do levantamento é perceber o tempo real de espera que os profissionais estão aguardando, desde a conclusão de curso até a emissão do diploma para enfermeiros e o certificado para os técnicos e auxiliares- momento em que poderá ser emitido o registro profissional, obrigatório para o exercício da profissão.

Para o Conselheiro-Relator do estudo, Jebson Medeiros de Souza, “o objetivo do levantamento é evitar que o profissional de Enfermagem, principalmente aquele que recebeu uma oportunidade de emprego ou passou em um concurso, não possa ser contratado por não ter o registro. A implantação dessa nova modalidade de inscrição provisória seria para minimizar os danos que o atraso na emissão do diploma pode ocasionar na vida profissional do auxiliar, técnico ou enfermeiro”, ressalta o Conselheiro Federal.

Apesar da possibilidade de implantação de uma nova inscrição provisória, diferentemente da que estava em vigor até 2011, nesse novo tipo de inscrição, o prazo de validade será de até 6 meses, não podendo ser mais prorrogável.

A ideia é que o levantamento junto aos Conselhos Regionais seja finalizado já nos próximos meses, para que a deliberação possa ser colocada na pauta das Reuniões Plenárias.

Fonte: Cofen


Atendimento Online


LiveZilla Live Help

Horário de Atendimento: Segunda a Sexta
Das 08h00 às 17h

Calendário de Enfermagem 2014


Enquete

Qual o seu maior interesse pelo Programa Proficiência?

Redes Sociais