Malformações Arteriovenosas Cerebrais: você sabe o que é?

Olá! Você sabe o que é Malformação Arteriovenosa Cerebral (MAVc)? Esse é o tema do blog de hoje e vale a pena conhecermos mais. Vamos lá?

As malformações arteriovenosas cerebrais (MAVcs) constituem uma comunicação anormal entre o sistema arterial e venoso encontrado em qualquer local do cérebro. Em suma o MAVc é uma conexão anormal entre artérias e veias que modifica o fluxo normal de sangue entre elas (AMARAL, 2010).

Uma MAVc pode ser congênita, devido anormalidades no processo de maturação dos capilares embrionários instalando-se na terceira semana de vida intrauterina, estágio em que ocorre a organização vascular das artérias, capilares e veias primitivas, aparecendo em qualquer parte do corpo, sendo mais frequente no cérebro ou na coluna cerebral. Apresenta-se como uma espécie de "emaranhado” de vasos sanguíneos anormais e dilatado (SOUZA, 2011; NC, 2012). 


   

Figura 1 – Vasos sanguíneos anormais e dilatados.

Fonte: http://anatpat.unicamp.br/rpgmav2.html


Assim como muitas patologias do sistema nervoso, as MAVcs apresentam sinais e sintomas que confundem-se com outras patologias cerebrais. O paciente não sabe que tem uma MAVc até sentir sintomas, como dores de cabeça ou uma convulsão, por exemplo.

Em casos graves da doença, há ruptura dos vasos sanguíneos, causando sangramento cerebral, a hemorragia (INC, 2012).

Cerca de 0,14% a 0,8% da população apresenta algum tipo de malformação arteriovenosa encefálica, estando responsáveis por aproximadamente 2% dos acidentes vasculares cerebrais e 38% das hemorragias intracranianas principalmente entre pacientes de 15 a 45 anos de idade (MICHELSEN, 1979; GARRETSON, 1985; JELLINGER, 1986 apud SILVA, 2011).. 


Sinais e sintomas da MAVcs não roto:

• Crise convulsiva;

• Cefaleia;

• Zumbido pulsátil (som pulsante na cabeça);

• Fraqueza progressiva ou dormência em um lado do corpo;


Sinais e sintomas da MAVcs rompida (hemorragia intracraniana):

• Cefaleia súbita e severa;

• Fraqueza ou dormência em um dos lados do corpo;

• Perda da visão;

• Dificuldade em falar;

• Incapacidade de compreender os outros;

• Tontura súbita e perda do equilíbrio;


O diagnóstico pode ser feito através de Angiografia por Tomografia Computadorizada (Angio-TC), Ressonância Magnética (RM), Angiografia por Ressonância Magnética (Angio-RM) e Arteriografia Cerebral com Subtração Digital.

O tratamento pode ser por neurocirurgia (remoção microcirúrgica por craniotomia), embolização endovascular (preenchimento das artérias que "nutrem" a MAVcs através de um líquido [Onyx®] que endurece na presença de sangue), radiocirurgia estereotáxica (radiação focalizada precisa com o objetivo de ocluir a MAVcs) (INC, 2012).

Você profissional de enfermagem, fique atento e procure saber mais sobre os sinais e sintomas desta anomalia venosa encefálica para melhor subsidiar o paciente em casos como esse. Essa patologia pode se tornar um risco de vida eminente ao paciente caso esse, não seja diagnosticado precocemente  e o tratamento correto e rápido não seja aplicado. Sendo parte da equipe multidisciplinar de saúde, você é peça chave para um atendimento eficaz e de qualidade!

Gostou? Vale sempre a pena saber mais... Até a próxima postagem!


Texto produzido pelo monitor Júlio Eduvirgem 


REFERÊNCIAS


AMARAL, F.. Radiocirurgia no tratamento de malformações arteriovenosas cerebrais. Acta Médica Portuguesa - Revista Científica da Ordem dos Médicos. v. 23, n.4, p.648. 2010. Disponível em: <http://actamedicaportuguesa.com/revista/index.php/amp/article/view/691>. Acesso em: 24 jan. 2013.

INC - Instituto de Neurologia de Curitiba. Malformação arteriovenosa cerebral. Folder informativo. 2012. Disponível em: <http://www.inc-neuro.com.br/attachments/mav.pdf>. Acesso em 24 jan. 2013

SOUZA, E. C. de. Resultados do tratamento radiocirúrgico de doentes com malformações arteriovenosas encefálicas classificadas como graus 3A, 3B, 4 ou 5 previamente submetidos ou não a embolização. Tese (doutorado). Faculdade de Medicina de São Paulo. 117p. São Paulo, 2010. Disponível em: http://bases.bireme.br/cgi-bin/wxislind.exe/iah/online/?IsisScript=iah/iah.xis&src=google&base=LILACS&lang=p&nextAction=lnk&exprSearch=579512&indexSearch=ID>. Acesso em 24 jan. 2013.

Comentário

avatar Tamires Silva.
+7
 
 
Parabéns pela postagem no blog!
Gostaria de saber quanto tempo tenho para atender esse paciente.
desde já obrigada!
Nome *
Email (Para verificação e respostas)
Código   
ChronoComments by Joomla Professional Solutions
Enviar comentário
Cancelar
avatar Shirlei Marques
0
 
 
Parabéns! Gostei muito do que foi postado no blog. Assunto relevante para nós profissionais da saúde, para ficarmos mais atentos aos sinais e sintomas no atendimento aos clientes com tais queixas. Vou ler mais sobre o assunto.
Nome *
Email (Para verificação e respostas)
Código   
ChronoComments by Joomla Professional Solutions
Enviar comentário
Cancelar
avatar Aline Valente
+1
 
 
Parabéns pela postagem....essa patologia é muito comum, na área em que trabalho (UAVC- Unidade de Acidente Vascular Cerebral), já tive a oportunidade de acompanhar a evolução clínico de um paciente com MAV, que foi embolizado...graças ao diagnóstico precoce.....fantástica a recuperação.
Nome *
Email (Para verificação e respostas)
Código   
ChronoComments by Joomla Professional Solutions
Enviar comentário
Cancelar
avatar Sergio Torres
+1
 
 
Show de bola o Assunto da MAVc, espero poder contribuir, pois em meu setor de trabalho, Gerdau Cosigua, atendo muitos casos de cefaléia, e vou com a ajuda de Deus e os estudos deste programa proficiência, atender melhor e com eficácia meus clientes/colaboradores.

Obrigado, e parabéns.
Nome *
Email (Para verificação e respostas)
Código   
ChronoComments by Joomla Professional Solutions
Enviar comentário
Cancelar
avatar GABRIELA CRISTINA LEITE
-1
 
 
Muito bom o texto. Não conhecia essa patologia, vou procurar saber mais sobre o assunto.
Nome *
Email (Para verificação e respostas)
Código   
ChronoComments by Joomla Professional Solutions
Enviar comentário
Cancelar
avatar Aline
0
 
 
É uma patologia que merece uma atenção especial com relação aos seus sinais e sintomas. Muito interessante este abordagem.
Nome *
Email (Para verificação e respostas)
Código   
ChronoComments by Joomla Professional Solutions
Enviar comentário
Cancelar
avatar Valéria Pedra Modesto
+1
 
 
Muito interessante a abordagem do tema que até então era desconhecido para mim, no entanto, a patologia em questão confunde-se com a sintomatologia do AVE a princípio. A investigação nesses casos deverá ser ainda mais criteriosa para um diagnóstico definitivo de competência médica para que possamos desenvolver uma SAE adequada. Muito obrigada, equipe Proeficiência!
Nome *
Email (Para verificação e respostas)
Código   
ChronoComments by Joomla Professional Solutions
Enviar comentário
Cancelar
avatar Edna Regina
+1
 
 
Gostei, é sempre bom nos mantermos bem atualizadas, para oferecer assistência de qualidade aos nossos clientes, como parte da equipe multiprofission al o enfermeiro esta sempre em busca de conhecimento para melhor desenvolver o seu trabalho e atender o cliente de forma integral e humanizada, excelente conteúdo
.
Nome *
Email (Para verificação e respostas)
Código   
ChronoComments by Joomla Professional Solutions
Enviar comentário
Cancelar
avatar larice
0
 
 
oi, tive essa patologia há alguns anos atrás...fui tratada rapidamente por um excelente neuro e hoje estou contando história.gostei esse assunto aqui.
Nome *
Email (Para verificação e respostas)
Código   
ChronoComments by Joomla Professional Solutions
Enviar comentário
Cancelar
avatar JOSÉ ROBERTO SANTOS DE JESUS
+1
 
 
E parabéns a equipe proficiência.
Nome *
Email (Para verificação e respostas)
Código   
ChronoComments by Joomla Professional Solutions
Enviar comentário
Cancelar
Verifique o Nome *
Informe o Email*
Verifique o Código*   
Chronocomments
Enviar Comentário

Arquivo


Warning: Creating default object from empty value in /var/www/html/proficiencia_cofen_gov_br/site/modules/mod_latestnews/helper.php on line 109

Warning: Creating default object from empty value in /var/www/html/proficiencia_cofen_gov_br/site/modules/mod_latestnews/helper.php on line 109

Warning: Creating default object from empty value in /var/www/html/proficiencia_cofen_gov_br/site/modules/mod_latestnews/helper.php on line 109

Warning: Creating default object from empty value in /var/www/html/proficiencia_cofen_gov_br/site/modules/mod_latestnews/helper.php on line 109

Warning: Creating default object from empty value in /var/www/html/proficiencia_cofen_gov_br/site/modules/mod_latestnews/helper.php on line 109

Enquete

Como você ficou sabendo do Programa Proficiência?