Notice: Trying to get property of non-object in /var/www/html/proficiencia_cofen_gov_br/site/plugins/content/ChronoComments.php on line 140

Notice: Trying to get property of non-object in /var/www/html/proficiencia_cofen_gov_br/site/plugins/content/ChronoComments.php on line 140

Notice: Trying to get property of non-object in /var/www/html/proficiencia_cofen_gov_br/site/plugins/content/ChronoComments.php on line 140

Blog

Qualidade de vida dos profissionais de enfermagem: uma prática possível

O tema abordado no blog de hoje é a Qualidade de vida dos profissionais de enfermagem: uma prática possível. Você costuma praticar alguma atividade física? Sabe o quanto é importante à prática de exercícios para melhorar sua qualidade de vida?

Após esta leitura, você com certeza refletirá mais sobre seus hábitos diários.

Vamos conhecer mais sobre esse assunto?

Clique aqui para ler mais


Ler 0 Comentários... >>

Qualidade de vida dos profissionais de enfermagem: uma prática possível

Olá Colega!

Você costuma praticar alguma atividade física? Sabe o quanto é importante à prática de exercícios para melhorar sua qualidade de vida? Após esta leitura, você com certeza refletirá mais sobre seus hábitos diários. 

Vamos lá!

O sedentarismo está diretamente ligado à qualidade de vida dos indivíduos no planeta. Pesquisas recentes revelam dados preocupantes em relação às taxas de mortalidades desencadeadas pela inatividade física das pessoas no mundo inteiro, fazendo com que organizações mundiais voltem-se para a elaboração de programas de estimulação para a redução do sedentarismo.

A Revista Britânica The Lancet (KOHL,2012) divulgou um estudo realizado pela Universidade de Harvard e da Universidade da Carolina do Sul, ambos dos EUA, em conjunto com o Centro para Controle e Prevenção de Doenças e com o Instituto Nacional para Saúde e Bem-Estar da Finlândia, revelando dados assustadores:

• Das 57 milhões de mortes registradas em 2008, 5,3 milhões foram decorrentes do sedentarismo;
• No estudo, os pesquisadores consideraram um indivíduo inativo fisicamente que realiza menos do que 150 minutos de atividade física moderada (caminhada) e/ou pelo menos um valor menor que 60 minutos de exercícios intensos por dia (corrida, por exemplo).
• Nestes termos, concluíram que:
• O sedentarismo acomete cerca de 1/3 da população mundial adulta (idade maior que 15 anos);
• Para cada cinco jovens (13 a 15 anos de idade), quatro são sedentários;
• Cita um dado da Organização Mundial da Saúde (OMS) dizendo que o sedentarismo é o quarto fator de risco que desencadeia as DCNT (Doenças Crônicas não Transmissíveis);
                                                                                                                                                                                                                                                                                             No Brasil, segundo DUCAN, 2010, o número de mortes ocorridas  por fatores relacionados à DCNT (obesidade, o tabagismo, o alcoolismo, o consumo inadequado do sal, gorduras e açúcar, o estresse e o sedentarismo) tem variância de  66% - 70% em homens e mulheres em 2009, ficando a frente das doenças cardiovasculares e neoplasias.
Em um levantamento realizado pelo Ministério da Saúde (MS), através do programa de Avaliação de Efetividade de Programas de Atividade Física no Brasil (BRASIL, 2011), apontou que entre 2006 a 2008 o número de indivíduos ativos nas principais capitais do Brasil e no Distrito Federal somavam em média  15,13% da população.
No intuito de reduzir as taxas de pessoas que não praticam nenhuma atividade física, vários programas estão sendo implantados no Brasil e no mundo para instigar a população mundial a mudar seus hábitos cotidianos e atribuir no dia a dia alguma atividade física que lhe dê prazer e contribua para alcançar uma vida mais saudável. Tal importância é dada em relação ao sedentarismo em que a OMS instituiu o Dia Mundial da Atividade Física,, promovida no dia 05 de Abril.
                                                                                                                                                                                                                                                                                             A avaliação do sedentarismo pode ser feita de diversas formas. São inúmeros os questionários propostos para identificar o grau de sedentarismo dos indivíduos. Baseado no estudo do MS de 2011, apresentamos um breve questionário para esta avaliação. Faça o teste! Avalie o seu grau atividade física e descubra se é sedentário ou não. Em seguida, propomos um Bundle, onde você poderá seguir alguns passos para baixar o nível de sedentarismo e sair da zona de risco de DCNT.

Pratique atividade física!
Dê a importância que o seu corpo merece.


 

Texto escrito pelos monitores do ProgramaProficiência Sandra Maria dos Santos, Felipe Corrêa Teixeira, Júlio Eduvirgem.

 REFERÊNCIAS

BRASIL. Ministério da Saúde. Avaliação de Efetividade de Programas de Atividade Física no Brasil.. Brasília, 2011. Disponível em: <http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/avaliacao_efetividade_progr_at_fisica_brasil.pdf>. Acesso em: 11 out. 2012.

______.Ministério da Saúde. Portal da Saúde – SUS. Campanhas Publicitárias. Brasília, 2011 Disponível: <http://portal.saude.gov.br/portal/saude/area.cfm?id_area=137>.  Acesso em 17 out. 2012

DUCAN et al.,.Mortalidade por doenças crônicas no Brasil: situação em 2009 e tendências de 1991 a 2009.. Secretaria de Vigilância em Saúde/MS. 2010 Disponível em: <http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/cap_5_saude_brasil_2010.pdf>. Acesso em: 11 ou. 2012.

 KOHL et al., The pandemic of physical inactivity: global action for public health. Rev. The Lancet. vol. 380. p. 294-305. jul, 2012. Disponível em: <http://www.thelancet.com/journals/lancet/article/PIIS0140-6736(12)60898-8/fulltext#article_upsell>. Acesso em: 11 out.  2012.

LEIA TAMBÉM

Saúde. Sedentarismo causa tantas mortes quanto cigarro. Revista on line: Veja Disponível em: <http://veja.abril.com.br/noticia/saude/sedentarismo-causa-tantas-mortes-quanto-cigarro>. Acesso em: 11 out. 2012..

FERNANDES et al., Teste de Caminhada de Seis Minutos: avaliação da capacidade funcional de indivíduos sedentários. Rev. Brasileira de Cardiologia. Rio de Janeiro. v. 25, n.3, p. 185-191, mai/jun. 2012. Disponível em: <http://xa.yimg.com/kq/groups/21602143/1573413305/name/miolo+revista+3+2012.pdf#page=29>. Acesso em: 10 out. 2012.

NOGUEIRA et al.,  Correlação entre Qualidade de Vida e Capacidade Funcional na Insuficiência Cardíaca. Arq. Bras. Cardiol., São Paulo, v. 95, n.2, p. 238-243, 2010. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/abc/v95n2/aop09210.pdf.>  Acesso em: 10 out. 2012.
 
RUPRECHT, T. Emagrece, Brasil!. As 7 desculpas mais comuns para não se exercitar  Revista on line: Veja Disponível em: http://saude.abril.com.br/emagrece-brasil/desculpas-nao-exercitar.shtml. Acesso em: 11 out. 2012.


Ler 7 Comentários... >>

Fatores de risco associados à síndrome metabólica

O tema abordado no blog de hoje é o Delirium.

A síndrome metabólica é caracterizada pela associação de sintomas no individuo, como a diabetes mellitus tipo II, intolerância a glicose, hipertensão arterial, excesso de peso, obesidade e dislipidemia. (AMARAL; OLIVEIRA; DANTAS, 2007).

Vamos conhecer mais sobre esse assunto?

Clique aqui para ler mais


Ler 0 Comentários... >>

Fatores de risco associados à síndrome metabólica

Olá colega, você conhece a Síndrome metabólica?

Hoje falaremos um pouquinho sobre essa doença que aflige grande parte da população.

A síndrome metabólica é caracterizada pela associação de sintomas no individuo, como a diabetes mellitus tipo II, intolerância a glicose, hipertensão arterial, excesso de peso, obesidade e dislipidemia. (AMARAL; OLIVEIRA; DANTAS, 2007).
A síndrome metabólica é considerada uma doença dos tempos modernos. Descrita como síndrome "X" por Gerald Reaven, em 1988, está relacionada maiores riscos de mortalidade e de doenças cardiovasculares (SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA, 2005).
Segundo a Federação Internacional de Estudos da Diabetes, um quarto da população mundial adulta é portador da síndrome metabólica, cujas suas principais vítimas são os homens. O risco para o desenvolvimento da doença está relacionado à história de obesidade com base no índice de circunferência abdominal, quando a circunferência abdominal é maior 102 cm em homens e maior que 88 cm em mulheres (REZENDE, 2006).
Segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabolia, a gordura acumulada no abdômen pode contribuir para o desenvolvimento da resistência à insulina, e o ganho de peso pode igualmente desenvolver doenças como diabetes do tipo II e, hipertensão arterial, além de manter elevado o nível de triglicerídeos. Com todo esse conjunto de fatores, o aumento de risco para doenças cardiovasculares se torna significativo e com o tempo esse risco pode se tornar fatal para o individuo.
Estudo alerta que independente de qual seja o grau da obesidade, a expectativa e a qualidade de vida sofrem alterações, pois há um aumento significativo na prevalência de desenvolver comorbidades (PENALVA, 2008).
Segundo Dr. Paulo Nassif, cirurgião do aparelho digestório, uma "alimentação saudável e a prática de exercícios físicos são condições essenciais para a qualidade de vida" (HAYASHI, 2011).

Colega, veja que essa síndrome está associada ao desenvolvimento de várias doenças agravantes para a saúde. Mas, isso pode ser evitado com mudanças dos hábitos diários, como, por exemplo, possuir uma alimentação, realizar atividades físicas e o peso adequado. É evidenciada, também, por meio de estudos que a perda de peso proporciona ao indivíduo uma melhora na sua qualidade de vida, diminuição dos níveis de pressão arterial e, à de resistência a insulina. Percebe a importância de um bom hábito alimentar e a realização de exercícios físicos?
Por isso, caro profissional devemos estar atentos aos sinais e sintomas dessa doença, a fim de prevenir o desenvolvimento de comorbidades relacionadas. Além disso, devemos orientar os nossos pacientes quanto às mudanças em seus hábitos com vistas ao seu bem-estar físico, biopsicossocial em busca da sua qualidade de vida.

Gostou do tema abordado hoje? O que você tem a acrescentar sobre essa síndrome? Deixe o seu comentário abaixo.

Texto escrito pelo monitora do ProgramaProficiência Pabline Thais Silveira

Referências:
AMARAL, M. F do, OLIVEIRA, L. T. S, DANTAS, P. M. S. Parâmetros Antropométricos e Síndrome Metabólica. Fit Perf J., v. 6, n. 5, p. 302-308. 2007. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/abem/v50n3/30642.pdf>. Acesso: 05 out. 2012.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA. I Diretriz brasileira de Diagnóstico e tratamento da Síndrome Metabólica. Abril de 2005. Disponível em: <http://publicacoes.cardiol.br/consenso/2005/sindromemetabolica.asp>. Acesso: 05 out. 2012.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE ENDOCRINOLOGIA E METABOLOGIA. Cuidados com a saúde: a síndrome metabólica. Disponível em: <http://www.endocrino.org.br/sindrome-metabolica>. Acesso em: 05 out. 2012.

REZENDE, F. A. C. et al. Índice de massa corporal e circunferência abdominal: associação com fatores de risco cardiovascular. Arq. Bras. Cardiol. ,v. 87, n. 6, p. 728-734. 2006. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0066-782X2006001900008>. Acesso em: 05 out. 2012.

PENALVA, D. Q. F. Síndrome metabólica: diagnóstico e tratamento. Rev. Med., n. 87, v. 4, p. 245-250. São Paulo, out.-dez., 2008. Disponível em: <http://www.fm.usp.br/gdc/docs/revistadc_166_10-sindrome-metabol.pdf>. Acesso: 05 out. 2012.

YAHASHI, E. Síndrome metabólica: você sabe o que isso significa? Rev. Corpore v 29, n. 8, p. 60-61. 2011. Disponível em: <http://revistacorpore.com.br/materias/avancos-da-medicina/cirurgia-da-obesidade/sindrome-metabolica-voce-sabe-o-que-isso-significa>. Acesso em: 05 out. 2012.


Ler 4 Comentários... >>

Delirium: um fator de risco aos pacientes críticos

O tema abordado no blog de hoje é o Delirium.

Segundo a sua origem (latim: deliro-delirare, de-lira) significa "estar fora do lugar". É caracterizado como uma emergência geriátrica, relacionado diretamente ao aumento do tempo de permanência do paciente no ambiente hospitalar e no crescimento exponencial de mortalidade. Essa alteração cognitiva é caracterizada por início agudo, curso flutuante, a qual causa distúrbios da consciência, atenção, orientação, memória, pensamento, percepção e comportamento (COELHO et al., 2011).

Vamos conhecer mais sobre esse assunto?

Clique aqui para ler mais


Ler 0 Comentários... >>

Warning: Division by zero in /var/www/html/proficiencia_cofen_gov_br/site/templates/rt_crystalline_j15/html/com_content/category/blog.php on line 58

Página 8 de 18


Warning: Illegal string offset 'active' in /var/www/html/proficiencia_cofen_gov_br/site/templates/rt_crystalline_j15/html/pagination.php on line 92

Warning: Illegal string offset 'active' in /var/www/html/proficiencia_cofen_gov_br/site/templates/rt_crystalline_j15/html/pagination.php on line 98

Warning: Illegal string offset 'active' in /var/www/html/proficiencia_cofen_gov_br/site/templates/rt_crystalline_j15/html/pagination.php on line 92

Warning: Illegal string offset 'active' in /var/www/html/proficiencia_cofen_gov_br/site/templates/rt_crystalline_j15/html/pagination.php on line 98

Warning: Illegal string offset 'active' in /var/www/html/proficiencia_cofen_gov_br/site/templates/rt_crystalline_j15/html/pagination.php on line 92

Warning: Illegal string offset 'active' in /var/www/html/proficiencia_cofen_gov_br/site/templates/rt_crystalline_j15/html/pagination.php on line 98

Warning: Illegal string offset 'active' in /var/www/html/proficiencia_cofen_gov_br/site/templates/rt_crystalline_j15/html/pagination.php on line 92

Warning: Illegal string offset 'active' in /var/www/html/proficiencia_cofen_gov_br/site/templates/rt_crystalline_j15/html/pagination.php on line 98

Warning: Illegal string offset 'active' in /var/www/html/proficiencia_cofen_gov_br/site/templates/rt_crystalline_j15/html/pagination.php on line 92

Warning: Illegal string offset 'active' in /var/www/html/proficiencia_cofen_gov_br/site/templates/rt_crystalline_j15/html/pagination.php on line 98

Warning: Illegal string offset 'active' in /var/www/html/proficiencia_cofen_gov_br/site/templates/rt_crystalline_j15/html/pagination.php on line 92

Warning: Illegal string offset 'active' in /var/www/html/proficiencia_cofen_gov_br/site/templates/rt_crystalline_j15/html/pagination.php on line 98

Warning: Illegal string offset 'active' in /var/www/html/proficiencia_cofen_gov_br/site/templates/rt_crystalline_j15/html/pagination.php on line 92

Warning: Illegal string offset 'active' in /var/www/html/proficiencia_cofen_gov_br/site/templates/rt_crystalline_j15/html/pagination.php on line 98

Warning: Illegal string offset 'active' in /var/www/html/proficiencia_cofen_gov_br/site/templates/rt_crystalline_j15/html/pagination.php on line 92

Warning: Illegal string offset 'active' in /var/www/html/proficiencia_cofen_gov_br/site/templates/rt_crystalline_j15/html/pagination.php on line 98

Warning: Illegal string offset 'active' in /var/www/html/proficiencia_cofen_gov_br/site/templates/rt_crystalline_j15/html/pagination.php on line 92

Warning: Illegal string offset 'active' in /var/www/html/proficiencia_cofen_gov_br/site/templates/rt_crystalline_j15/html/pagination.php on line 98

Warning: Illegal string offset 'active' in /var/www/html/proficiencia_cofen_gov_br/site/templates/rt_crystalline_j15/html/pagination.php on line 92

Warning: Illegal string offset 'active' in /var/www/html/proficiencia_cofen_gov_br/site/templates/rt_crystalline_j15/html/pagination.php on line 98
8

Arquivo


Warning: Creating default object from empty value in /var/www/html/proficiencia_cofen_gov_br/site/modules/mod_latestnews/helper.php on line 109

Warning: Creating default object from empty value in /var/www/html/proficiencia_cofen_gov_br/site/modules/mod_latestnews/helper.php on line 109

Warning: Creating default object from empty value in /var/www/html/proficiencia_cofen_gov_br/site/modules/mod_latestnews/helper.php on line 109

Warning: Creating default object from empty value in /var/www/html/proficiencia_cofen_gov_br/site/modules/mod_latestnews/helper.php on line 109

Warning: Creating default object from empty value in /var/www/html/proficiencia_cofen_gov_br/site/modules/mod_latestnews/helper.php on line 109

Enquete

Como você ficou sabendo do Programa Proficiência?